O Cinema Espanhol

   Por Maira Ritter e Vanessa Alves 

O cineasta e escritor espanhol David Trueba está em Porto Alegre neste mês de maio, participando de uma Mostra Especial sobre seus filmes, organizada pelo Santander Cultural nos festejos dos 150 anos do Grupo Santander.

A Mostra reúne cinco longas dirigidos por ele:

bienvenidoacasa_b1.jpgBienvenido a Casa (2006) pelo qual recebeu o prêmio de melhor diretor em Málaga;

La Silla de Fernando (2006), um documentário;

Soldados de Salamina (2003) único filme lançado oficialmente no Brasil;

Obra Mestra (2000) comédia de humor negro 

La Buena Vida (1996) seu filme de estréia.

A homenagem não poderia ser mais própria uma vez que o cinema mundial presencia a força das películas espanholas contrariando a corrente americana, hollywoodiana que notamos.

O cinema espanhol iniciou pelas mãos dos irmãos Lumiére, foram registrados os primeiros fotogramas da Espanha , em Barcelona, no ano de 1896.

A partir da década de 1980 foi se ampliando o prestígio que se limitava aos nomes de Luis Buñuel e Carlos Saura, através da presença em diversos festivais internacionais.

Ainda na década de 80  surgiu um grande nome  no cinema espanhol, o de maior relevo sem dúvidas: Pedro Almodóvar, que com títulos como Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (1988), Tudo sobre a minha mãe ( 1999) – com o qual conquistou o Oscar de melhor filme estrangeiro, sete prêmios Goya, Palma de Ouro de melhor Diretor em Cannes e outros  e  Fale com Ela ( 2002), vivencia agora o sucesso de Volver (2007).

Do mesmo porte de Almodóvar é o diretor Bigas Luna, de cunho mais erótico, desde As Idades de Lulu (1990), tem seus filmes bem recebidos por público e crítica, também é dele O Som do Mar (2001).

Da mesma geração dos dois anteriores temos Fernando Trueba que faturou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1992 com o filme Sedução Belle-epoque, após A Garota dos teus Sonhos (1998) e O Feitiço de Xangai (2002).

Não poderíamos esquecer do grande diretor Alejandro Amenábar ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro  além de outros prêmios, por Mar Adentro (2004) , também diretor de Preso na Escuridão (1997) e Os Outros (2001)O cinema espanhol vive hoje um momento de otimismo uma vez que se produz em média 100 filmes por ano. 

Entrevistas

Sobre David Trueba 

O cineasta e escritor espanhol David Trueba recusa-se a fazer trabalhos que lhe garantam uma segurança, sobretudo econômica.

 ‘Tenho apenas uma vida e não quero gastá-la fazendo filmes que os outros querem ou escrevendo livros pedidos por meu editor’, disse ele ao jornal Estado, momentos depois de chegar a Porto Alegre, para a exibição de seus cindo longas, no fim de semana.

Filmes que começam a ser projetados hoje, no Centro Cultural São Paulo. E, na sexta-feira, às 19 horas, Trueba participa de uma palestra. 

Aos 37 anos, o irmão do também cineasta Fernando Trueba usufrui sua liberdade criando obras que tanto rememoram a adolescência como uma fase dolorosa mas vital na existência (La Buena Vida) quanto trabalham com fatos históricos da guerra civil espanhola (Soldados de Salamina).

Como também trabalha como roteirista, David Trueba estrutura com rigor seus diálogos. ‘Primeiro, trabalho a estrutura, a arquitetura da história, até chegar ao diálogo, que procuro sempre ser brilhante, ágil’, explica.

‘Mas cada filme exige uma escritura diferente e, por isso, não acredito que o cineasta deve impor seu estilo à história.’Também escritor (em agosto, a editora Francis lança a edição brasileira de Cuatro Amigos, seu segundo romance), Trueba aceitou o desafio de levar para as telas a versão de Soldados de Salamina, livro que o próprio autor, Javier Cercas, julgava impossível de ser adaptado. ‘A obra trata de visões distintas entre dois personagens e, para mim, não há nada mais cinematográfico que isso’, reconhece. ‘Pretendi fazer um filme sobre o passado, mas visto desde a atualidade.

Escrever, aliás, é um ato terapêutico para Trueba. ‘Isso ajuda a me desintoxicar’, conta ele que, há um ano afastado do cinema, prepara seu terceiro livro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: